Fui demitido... e agora?

Desemprego... Por mais que o mundo inteiro esteja vivendo uma mesma realidade e saibamos perfeitamente o porquê de tantas pessoas estarem sem emprego, esta palavra tem um peso absurdo.


Ela remete ao fracasso, ao insucesso, e para muitos até à incompetência.

Aí vem a frustração; a gente fica remoendo o passado, tentando achar justificativas do porquê eu? Vem a tristeza, a negatividade, o medo, a insegurança... Nossa, quantos sentimentos ruins não é mesmo? E parece que o querer se sentir bem é errado numa situação como esta.

Tenho recebido muitas mensagens de pessoas que estão passando por isso. Gente super competente que está aflita no meio desta tempestade.


Ficar triste e decepcionado faz parte, mas não se consuma.


Pense no seu telefone tocando e o recrutador se deparando com uma pessoa abatida, com a energia baixa... Por melhor que seja o seu currículo, só isso não basta! Você precisa transparecer atitude e confiança.

1. Substitua o pensamento negativo pelo positivo... Sempre! Quando você se pegar pensando em coisas ruins, volte a sua mente para a realidade e perceba que há muita coisa positiva ao seu redor e dentro de você.


2. Pegue papel e caneta e anota todas as suas conquistas!

Está vendo! Estas conquistas são você e te representam. Não a carta de demissão que você recebeu do seu último empregador.


3. Muito importante! Reserve um tempo para você pensar se tudo o que você fez até agora está fazendo sentido, ou se você fez apenas pelo salário no final do mês. O autoconhecimento é seu maior aliado na busca por uma nova recolocação.

Valorize-se! Como eu costumo dizer, o que você faz hoje deve somar para que você alcance um objetivo maior de carreira, não subtrair.

4. O tempo é seu maior aliado. Use-o com sabedoria!

Não queira maratonar as séries do Netflix. Faça uma agenda com os cursos que você sempre quis fazer. Assista as Lives que muitos bons profissionais estão fazendo gratuitamente, participe dos treinamentos ao vivo, webinars... e, leia livros, porque eles abrem a nossa mente.

Enfim, lapide-se como profissional, pois conhecimento nunca é demais.


5. Revise seu currículo – coloque-se no lugar da pessoa que está recebendo o seu currículo. E aí? Gostou? Transmite de fato quem você é?

6. Converse com outras pessoas. Mas, pessoas positivas por favor! Aumente seu networking, mas não saia disparando convites de conexão desesperadamente. Faça isso com planejamento, de forma estruturada. E, principalmente, gere valor para suas conexões.


7. Viva a vida! Aproveite cada momento. E lembre-se: você não é o seu emprego (embora ele seja importante). O seu trabalho é parte de você e você pode desempenha-lo a qualquer momento, em qualquer lugar. Você não precisa necessariamente estar numa empresa pra fazer acontecer. Gere valor para outras pessoas, seja compartilhando experiências, participando de fóruns de discussão, ajudando o próximo. Isso vai fazer com que você se sinta bem, que você aprenda cada vez mais e esteja ainda mais preparado para o próximo desafio.

Sim eu sei... fácil não é. Mas garanto que fazendo tudo isso sua chance de sucesso aumentará consideravelmente.


Posicione-se como vencedor, não como vítima.

Um abraço!

Luana Vieira

0 visualização
entre em CONTATO

contato@gestaopositiva.com

+55 (41) 99927-9273

© 2020 por Gestão Positiva. Criado orgulhosamente com Wix.com